Cinco/5: Recomendados da Semana

Domingo a noite + post cheio de indicações não tem erro! Reuni no cinco/5 de hoje várias indicações interessantes para você. Tem desde livro até perfil no Instagram, todos eles inspiradores e até mesmo empoderadores. Continua lendo e confere essas indicações maravilhosas.

1. A Terra é uma Mulher e o meu Útero, o Universo. | Mónica Guerra da Rocha | TEDxUNIRIO 

Por meio de uma recomendação do YouTube e minha curiosidade assisti “A Terra é uma Mulher e o meu Útero, o Universo”. Fui ver sem expectativas e a palestra me prendeu em todos os minutos. O tema abordado pela eco-feminista Mónica Guerra mostra a relação entre a natureza e o feminino. Ela traz informações que nos fazem refletir, como menstruação, ciclos que passamos em conexão com a Terra e como entendê-los. Ela aborda sete pontos que ela diz que as mulheres são: natureza e ciência, cíclicas, irmãs, cronológicas, plenas, polarizadas e tabu. Cada item ela traz uma explicação e referências exaltando o feminismo em conexão à Terra.

2. As bruxas não vão para a fogueira neste livro – Amanda 
Lovelace  
O título logo de cara chama a atenção e esse é objetivo de Amanda Lovelace. Por meio de seus poemas, a autora traz à tona a realidade de muitas mulheres, fazendo o leitor refletir a cada página. Ela também traz poemas que incentivam o feminismo, fazendo referências as “bruxas” que fizeram parte da história e relacionando-as às mulheres de hoje que lutam por seus direitos, e mostra sua indignação (e de muitas mulheres) em relação a essa sociedade machista. “Meu corpo é uma cidade histórica & sou a única com permissão para incendiar as construções.” O livro é dividido em quatro partes: “o julgamento”, “a queima”, “a tempestade de fogo” e “as cinzas” e todo seu conteúdo atendeu minhas expectativas.

3. Perfil @colleenmwerner
Colleen é uma bailarina de 21 anos que chama atenção por ser fora dos padrões. Com um perfil no Instagram com mais de 15 mil seguidores, ela mostra seu dia a dia e fotos com poses de balé em diversos lugares. Werner cativa logo de cara com seu sorriso e conquista seus seguidores ao mostrar que é boa no que faz e que não se importa com modelos impostos pela sociedade. “Estou em uma jornada para aceitar, abraçar e amar meu corpo e mente, e espero inspirar os outros a fazer o mesmo!”. Além de um feed maravilhoso, ela também criou o movimento #BopoBallerina, com o objetivo de “inspirar a diversidade corporal no mundo da dança, combater desordens alimentares e estimular imagem corporal positiva em bailarinos e explorar as interseções entre positividade corporal e dança”.

4. Por que fiquei viciada em viajar sozinha?
Passando pelos post do Depois dos Quinze, encontrei esse que me chamou bastante atenção. Eu sou daquelas pessoas que tem ansiedade só de imaginar viajar sozinha e esse post me fez rever um pouco essa questão. Luísa Ferreira, autora do texto, assim como eu, também compartilhava desse medo, mas suas dúvidas foram superadas com o tempo. Nessa postagem ela conta alguns benefícios que ela percebe ao colocar o pé na estrada sozinha e incentiva as mulheres a terem mais confianças em si mesmas e, assim, ter experiências maravilhosas (e a partir de então a sensação de que podemos fazer o mesmo que ela aflora). 

5. Filme Felicidade por um fio
O filme gira em torno de Violet Jones, uma publicitária bem sucedida que vive uma vida perfeita. Mas toda essa perfeição é posta em prova quando algo acontece. A história mostra a relação da personagem com seu cabelo e consequentemente a relação que ela tem consigo mesma de amor prórpio e autoconhecimento. Violet lida com situações que sempre a limitou, resultado de questões do passado. A personagem pode ser vista como exemplo da luta de várias mulheres contra os padrões que a sociedade pode impor sobre elas, em especial sobre seus cabelos.

You May Also Like

0 comentários

Obrigada pelo comentário! Se tiver um blog ou site, coloque o link!