Casal de renome: mundo pop e universo político nos lançamentos da semana

by - 21:51

"Woman Like Me", "I'm Still Here", "Kaça", do internacional ao nacional, o universo pop se uniu, mais uma vez, a questões políticas pertinentes, indo desde o feminismo até apropriação. É hora de relembrar essas recentes músicas que certamente podem – e devem – estar na sua playlist.

A começar por "Woman Like Me", novo single da banda Little Mix que possui participação especial de Nicki Minaj. Lançado no dia 11 (quinta-feira), a música trata de uma forma inteligente com a expectativa patriarcal diante da mulher, mas a composição se centra a quebrar com tais padrões, veja um trecho da letra: "Eu sempre digo o que estou sentindo/ Eu nasci sem um zip na minha boca”. Numa mistura de reggae e pop, a música ambienta musicalmente tanto a sonoridade conhecida pela girlband quanto a Nicki que, mais recentemente, tem trabalhado nas tendências do primeiro estilo citado.
A canção chegou ao topo de 16 iTunes e no Top 10 de um total 49 países. No momento, a música é a segunda mais comprada no iTunes Global, um espaço que faz a apuração de todas as aquisições da loja virtual da Apple. O lyric video já passou da faixa de 4,5 milhões de visualizações, confira:

Sia, na sexta-feira (12), surpreendeu com um novo lançamento totalmente motivado pelo empoderamento feminino, a faixa se chama "I'm Still Here" e foi produzida especialmente para uma campanha publicitária. A canção é simples, mas com uma mensagem objetiva sobre a questão de que mulheres, em todas as partes do mundo, possuem batalhas assim que nascem.
Confira o trecho: "Eu estou lutando uma batalha, sim/ Estou lutando por meu ego. juventude perdida, onde foi que nós erramos/ (...) Eu estou ganhando a guerra agora/ Eu estou ganhando tudo agora/ Assista lágrimas enquanto eles caem".
A canção está disponível em todas as plataformas de streaming, tal como "Woman Like Me". No YouTube, a faixa especial já passa de 1 milhão de visualizações, confira:

Por fim, e para fechar chave de ouro – literalmente falando – Karol Conka, cantora e compositora brasileira, lança música e clipe, respectivamente, para iniciar a divulgação de seu próximo álbum "Ambulante". Com nome intuitivo, a música "KAÇA" retrata sobre um cenário de representatividade, e fica subentendido que a cantora esteja tratando isso no aspecto da indústria cultural, especificamente.

Você não consegue me rotular
Pra nos levantar, precisei tombar 
Me cansei de quem fala de empoderar 
Pra se aproximar, pra se apropriar
Quer falar de superação? 
Muito prazer, sou a própria 
Uma em um milhão 
Original sem cópia 
Confira:

O clipe pode até ser uma resposta ao clipe "Me Solta", de Nego do Borel, que gerou polêmicas a respeito da representatividade LGBT na produção, pois trouxe à tona estereótipos e entrou em choque com o posicionamento político do cantor.
Diferentemente dessa temática, "KAÇA" vem a retratar uma realidade pertinente para os que são pertencentes a comunidade LGBT, que é o caso do conflito em casa, com os responsáveis. Isso evidencia que a representação deve ser uma responsabilidade político-social, já que se trata de um indivíduo e que esse, por sua vez, possui uma história a ser valorizada.

Do internacional ao nacional, esses lançamentos são grandes expectativas daquilo que se espera de outras produções pop. Por exemplo, Bebe Rexha proclama que quer fazer canção que trate sobre o empoderamento feminino com a voz de "Love Lies", Normani. A declaração foi feita abertamente pelo twitter da cantora, “Sim! garota, vamos nessa, vamos fazer acontecer. Vamos escrever um hino feminino”, afirmou. 

You May Also Like

0 comentários

Obrigada pelo comentário! Se tiver um blog ou site, coloque o link!